InformANDES destaca atos antirracistas e antifascistas realizados em junho

Outro tema abordado nesta edição são os desafios para a educação diante do período excepcional de pandemia. Leia aqui o jornal na íntegra

Mais um entre os milhares de crimes raciais, o assassinato de George Floyd nos Estados Unidos teve grande repercussão. No Brasil, a luta antirracista se juntou à luta antifascista, protagonizada pelas torcidas organizadas de futebol e diversas Centrais Sindicais.

O Andes-SN e suas Seções Sindicais estão desafiados a resgatar o projeto societário que interessa à classe trabalhadora, o que se tornou mais evidente neste período de isolamento. O projeto de educação defendido pelo Sindicato Nacional ao longo de seus quase 40 anos não cabe na sociabilidade do capital e nos convoca à luta.

As crescentes investidas do Governo Bolsonaro, que não cansa de atacar as liberdades democráticas e a autonomia das instituições de ensino superior, comprovam o interesse do governo em interferir nas universidades, institutos federais e Cefet. Mais que isso, a pandemia evidencia que não apenas o governo federal, mas também gestores e comunidades acadêmicas voltam-se para garantir o ensino remoto em lugar de se preocupar com a necessária estruturação das instituições de ensino para seguir em frente.

Conad extraordinário. A edição chama atenção para o 8º Conad Extraordinário, convocado no último dia 26. O encontro ocorrerá virtualmente nos dias 30 e 31 de julho e terá como tema “Prorrogação do Mandato da Diretoria Nacional”. A Adufes já está se preparando para realizar uma Assembleia virtual a fim de definir sua delegação para o evento.

Veja nesta edição:

-Ufpel realiza pesquisa sobre a expansão do novo coronavírus

-União das lutas antirracistas e antifascistas marcam a compreensão de que o Estado democrático não pode conviver com opressões raciais

-Dia Mundial do Meio Ambiente encontra Amazônia sob tripla ameaça

-Basta de Bolsonaro e Mourão!

-28 de junho: Amor e resistência

Fonte: Adufes

ANDES