Mais artigos Adufes

APOIO À GREVE NACIONAL DOS CORREIOS

A Diretoria da Associação dos docentes da UFES (Adufes), Seção Sindical do ANDES – Sindicato Nacional das Instituições de Ensino Superior, manifesta total apoio à greve nacional dos Correios, iniciada no dia 17 de agosto, com forte adesão de mais de 70% da categoria, segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT).

A categoria paralisou suas atividades pela manutenção do acordo coletivo vigente até 2021, pela retirada dos Correios da lista de empresas a serem privatizadas e pelo direito a EPIs contra a Covid-19.

A greve tem o apoio de inúmeros setores da sociedade brasileira que também repudiam a política do  Governo Federal pautada na retirada de direitos, descaso com a vida durante a maior crise sanitária de nossa história e priorizaçãodos interesses das empresas privadas às custas da população brasileira.

Solidarizamo-nos com as trabalhadoras e trabalhadores, que, a despeito da tentativa da mídia comercial de noticiar falsamente que se trata de um movimento inexpressivo, mantêm-se firmes pelo bloqueio ao processo de privatização que traz em sua esteira outras empresas estatais e também o desmonte do serviço público em seu conjunto.

Os Correios são patrimônio do Estado e do povo brasileiro e, portanto, aqueles que construíram sua história com a força de seus braços e passos em cada canto deste país, jamais podem ser tratados com o descaso que o atual governo lhes dirige.

Vitória, 9 de setembro de  2020.

Diretoria da Associação dos Docentes da UFES (Adufes Seção Sindical do ANDES-Sindicato Nacional das Instituições de Ensino Superior)

Gestão 2019-2021 Adufes Propositiva e Plural

 

*Imagem: FENTECT

Andes-SN divulga cartilha sobre ensino remoto e o desmonte do trabalho docente

O volume 4 das cartilhas “Projeto do capital para a educação” foi produzido pelo Grupo de Trabalho de Política Educacional (GTPE).

Em 3 de junho foi realizada reunião nacional do Grupo de Trabalho de Política Educacional (GTPE) e discutida a imposição do governo e das reitorias para que se retomem as atividades de ensino, de forma remota e foi aprovada a produção de uma cartilha para qualificar o debate sobre o tema.

A Adufes participou da reunião e, logo em seguida, realizou reunião local, na qual encaminhou a elaboração de um material próprio, publicado em 18 de junho (leia aqui a cartilha da Adufes), tendo em vista o acelerado processo que a reitoria desencadeou a partir de junho para adoção ao ensino remoto. Para Ana Carolina Galvão, presidenta da Adufes e membro do GTPE, “a cartilha sobre o ensino remoto do Andes-SN revela de forma abrangente questões que vão na mesma direção daquilo que já vínhamos apontando e discutindo e só fortalece nossa posição e nossa luta”, salientou Ana.

Leia na íntegra a cartilha "Projeto do Capital para a Educação: O ensino remoto e o desmonte do trabalho" no ISSUU ou em PDF

Fonte: Adufes

 

Reunião do Conselho de Representantes define entidades selecionadas para a terceira etapa de apoio financeiro da Adufes

Participaram da seleção para fins de doação diversas entidades, grupos e movimentos sociais.

Com base na recomendação do Conselho de Representantes (CR) da Adufes, a diretoria realizou cadastramento de entidades ou ações que atendam pessoas em vulnerabilidade social, negros, indígenas e quilombolas ou projetos voltados à prevenção de saúde e/ou combate à Covid-19. Reunido em 20 de agosto, o CR analisou e definiu, a partir das inscrições registradas, os grupos que receberão o apoio financeiro do “Edital Luzimar Luciano de apoio às ações de solidariedade em virtude da Covid-19”. O título foi dado em homenagem à professora do Departamento de Enfermagem, falecida em 9 de junho em decorrência do novo coronavírus.

Os movimentos selecionados vão distribuir principalmente cestas básicas, kits de higiene pessoal e material de limpeza e máscaras, para moradores e moradoras da Grande Vitória e também do interior do Estado. As ações, algumas já em curso, serão desenvolvidas com pessoas em situação de rua, quilombolas, indígenas desempregadas/os e outras situações de vulnerabilidade que decorrem da pandemia.

As inscrições das entidades começaram no dia 27/7 e terminaram no dia 10/8. Para o conselheiro do Centro de Ciências Exatas, Naturais e da Saúde (CCENS, Alegre), Éder Carlos Moreira, “o Edital Luzimar Luciano de apoio às ações de solidariedade em virtude da Covid-19 vem ajudar quem está em situação de vulnerabilidade social, como as pessoas da Comunidade LGBTQIA+, que devido à falta de recursos ou por preconceito, estão passando por dificuldades”.

O Professor Gaspar Paz, conselheiro pelo Centro de Artes, destacou que “desde o início da pandemia a Adufes vem promovendo debates e ações que nos encorajam a pensar e agir em defesa da educação pública e de sua incontornável extensão às questões sociais. “Esse cuidado com o social, com a escuta do "Outro" e com a percepção das condições de vida da população, levou às ações de solidariedade tão necessárias nesses tempos de desamparo. São ações urgentes que, como diria Paulo Freire, ajudam a diminuir o distanciamento entre o fazer e o falar. “Tomara que atos como esse inspirem outras redes de solidariedade”.

Nesta semana, quem se cadastrou pelo edital recebeu retorno da Adufes pelo e-mail registrado para tomar ciência e providenciar a documentação necessária no prazo de dez dias a contar do recebimento da mensagem do sindicato.

Projetos já contemplados. Máscaras, um dos principais itens demandados nesse momento têm sido produzidas com o apoio da Adufes, de outras entidades e com doações individuais. Também recebeu apoio financeiro do sindicato o Laboratório de Manutenção de Equipamentos Hospitalares, em funcionamento no Centro Tecnológico (CT) e a iniciativa de professores do Centro Tecnológico e do Centro de Ciências Exatas da Ufes, que já produziram mais de 20 mil escudos faciais enviados à Secretaria de Estado da Saúde para distribuição aos hospitais e prefeituras. 

Além dessas ações, a Adufes também tem colaborado desde abril com a distribuição de cestas básicas para a população carente.

Fonte: Adufes

ANDES