É hoje (6): consulta informal para escolha de reitor/a está sendo realizada em todos os campi

Quem vencer a consulta terá legitimidade política para ser indicado na lista tríplice. A apuração dos votos poderá acontecer ainda nesta quarta.

O clima de campanha já está instalado na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). A consulta eleitoral para o cargo máximo que ocupará a reitoria acontece até as 21 horas. O processo de votação ocorre por cédula de papel, em todos os centros.  O voto é facultativo.

Para votar, basta levar um documento de identificação com foto. Há urnas específicas para os servidores (técnicos e docentes) e estudantes em todos os campi (acesse aqui os pontos). Não é permitido voto por procuração ou por correspondência. Na pesquisa, cada participante votará em apenas uma chapa para o cargo de Reitor e para o cargo de Vice-Reitor.

Representação da Adufes. A Comissão Independente de Pesquisa Informal (CIPI), legitimada pelos 3 segmentos representativos da Ufes, está acompanhando todo o processo. O professor aposentado Fábio Dutra foi indicado em assembleia da Adufes para compor essa comissão que conduzirá a consulta à comunidade acadêmica. Segundo a CIPI, cada participante da pesquisa pode votar na seção receptora de votos em que estiver incluído o seu nome.

Pela primeira vez em 65 anos de história, a Ufes - única universidade pública e gratuita do Estado, poderá ser comandada por uma mulher. As duas chapas inscritas junto à CIPI, são encabeçadas por professoras da instituição.

Chapas. Duas chapas estão inscritas na pesquisa independente: chapa 1 - formada pela professora Gláucia Abreu (reitora) e Alvim Borges Da Silva Filho (vice-reitor). Já a chapa 2 é encabeçada por Ethel Maciel, atual vice-reitora, e por Roney Pignaton da Silva (vice).

Consulta. Esta é a primeira fase do processo eleitoral. Quem vencer essa etapa terá legitimidade política para ser indicado na lista tríplice. A segunda fase é o colégio eleitoral, que é formado pelos três Conselhos Superiores da Universidade. O grupo fará uma lista tríplice no dia 5 de dezembro e ela será enviada ao Ministério da Educação (MEC).

Para o presidente da Adufes, José Antônio da Rocha Pinto, a consulta à comunidade é um processo importante para o fortalecimento da universidade. “Votar é defender os princípios democráticos e a autonomia da Ufes, garantidos pela constituição de 88. Esperamos que o presidente da república acate a decisão que sairá da urnas”, defendeu.

Rocha reforçou ainda que essa foi uma deliberação tirada em Assembleia Geral no dia 4/10, “Que o escolhido a Reitor/a Vice-Reitor/a pela comunidade universitária indique, ao Colégio Eleitoral, os demais nomes para completar a lista tríplice a ser aprovada”.

Fonte: Adufes

ANDES